terça-feira, 29 de janeiro de 2008


A solidão tem gosto de sândalo
E cheiro de ferrugem
Estar só é muito mais que uma cama espaçosa.
A solidão tem jeito de inverno
Tem cara de ateu.
Estar só é muito mais que o silêncio no vácuo.
A solidão tem temperamento oscilante
E cor anil
Estar só é muito mais que um olhar atento.
Solidão é divina
quem sabe é essência.

2 comentários:

Samara disse...

Muito bom. Gostei muito dessa poesia.
A fotografia combinou com o emaranhado das significações.

Anônimo disse...

Poesia é essência.