quinta-feira, 3 de abril de 2008

O rol das mazelas

Os casos de dengue só vêm aumentando no Rio de Janeiro, preocupando a população e os governantes, que por sua vez demoraram a assumir a condição epidêmica, que se agravou ainda mais com o caso de fortes chuvas e a falta de atenção das pessoas para os focos. Com os hospitais públicos e particulares sem leitos, os índices de mortes vêm subindo a cada dia.
O Estado do Rio de Janeiro teve que pedir ajuda ao Exército para atender as demandas de doentes, que o município, sozinho, não consegue atender. O ideal seria que todos os postos de saúde fossem bem equipados.
Não adianta aumentar o número de médicos e atendimentos se a população e governantes não se conscientizarem dos seus deveres e tarefas. O que vemos pela cidade é sujeira e falta de saneamento básico. Não sei se somos vitima da dengue ou do poder público. O adiamento com a preocupação do mosquito fez com que a epidemia se torne longe de ser resolvida. Ninguém assume a responsabilidade, ela é repassada do prefeito ao Presidente da República. Quantas pessoas ainda precisam morrer?

4 comentários:

Anônimo disse...

Você é totalmente cabeça

Obrigada pelo pensamento e também pela ajuda

Anônimo disse...

A dengue realmente está destruindo com a imagem do Rio de Janeiro.
Infelizmente, a tendência é que a epidemia se torne naturalizada.
Pois com o aquecimento global, não devemos esperar grandes mudanças, apenas as catastróficas

Carlos Almeida disse...

Ass: Carlos Almeida

Flor Baez disse...

Acabei de me convencer de que a denque não existe!