segunda-feira, 21 de julho de 2008

Comida viva!


Não pense você que ao chegar no Restaurante Semente, na Lapa, irá comer tatuís, camarões, peixes vivos! Lá só é bem-vindo verduras e legumes crus e grãos germinados.

Quando cheguei por lá, vi que não existem mesas individuais, é uma grande tábua de madeira que todos se sentam para comer, como uma família mesmo! O que é surpreendente, uma vez que em nossa sociedade prevalece os costumes e hábitos indiviuais.

Fomos recebidas pelo , um cara incrível que antropologicamente atraí nossos olhares. Ele nos explicou sobre os benefícios da comida viva: O alimento quando cozido acima de 38 graus perde a maior parte das vitaminas e, quando eles estão crus eles possuem o silício da alegria!!!

Não posso negar que saí do restaurante bem alegre e satisfeita! Pois geralmente como muito fora de casa, até ficar "cheia".

Enfim...foi uma experiência tão agradável que já estou colocando meus grãos para germinarem! Pois sinto que está faltando uma pitada de sílicio da alegria na minha alimentação. Chega de comer dor, morte animal e cozidos! 

4 comentários:

Mi disse...

mais uma vegetariana na turma??

Mari disse...

Flor - ou Raisa - (bom, mas quem assina os textos é a Flor, né? Então, refiro-me a ela),

Seu blog é lindo. Encontrei sem querer, estava procurando um post no blog do professor PC e vi o seu. E cá estou.
Sou aluna da Facha também, e acho até que já fizemos alguma matéria em uma mesma turma. Só não sei se dá para me reconhecer pela foto, hehehehe...

Beijos!
Mariana Carnevale

Cesar Costa disse...

Tô dizendo que você está chegando de Woodstock agora... O Restaurante Natural, em Ipanema, era, ou é (não sei ainda existe), exatamente assim, há mais de 30 anos atrás, inclusive no lance das mesas coletivas. Depois da praia era um ótimo programa...

Flor Baez disse...

Os silícios...eles existem...
Existem nos alimentos... mas a ignorância...oh! temida e confortável ignorância!