quinta-feira, 27 de maio de 2010

Instante Abstrato e não estéril

Magritte

Comecei a ler um livro chamado “Filosofia e Ciência do Tempo”, do Bernard Piettre, que esboça as diversas e infinitas teorias sobre a existência do tempo a partir da ótica de filósofos e cientistas. Como tudo na vida tem um começo, exceto o tempo, no primeiro capitulo do livro está assim: “Não, o instante é uma abstração. Exatamente como o ponto de uma linha. Podemos dividir o tempo em tantos instantes e uma linha em tantos pontos quanto quisermos: o instante, como o ponto ou a linha têm uma existência matemática, mas não real”.

Eu, que sempre tentei capturar o instante e tentar respirá-lo com força para aprisioná-lo dentro de mim... Fiquei assustada e feliz ao mesmo tempo. Talvez tudo seja mentira; talvez não exista real ou imaginário – ou tudo é a mesma coisa. O tempo é engraçado porque sabemos o que é, mas não conseguimos explicá-lo para o outro. Apenas sentimos quando ele passa quando é semana que vem e nos deparamos como a vida é rápida. Ontem eu tinha 15 anos. Ontem eu caí do berço. Assim como o instante não existe, é algo abstrato, o tempo também deve ser apenas uma referência criada pelo homem para se situar no espaço em que vive.

Então, se o tempo não existe hoje vou lá no ontem dormir mais um pouquinho....
E quando acordar vou daqui há dez anos ver os efeitos da vacina H1N1. Vou passear nas esferas mais contemplativas do tempo – vou andando bem devagar.

9 comentários:

۞ Potira ۞ disse...

Flor

Pra baixar os filmes eu uso aquele uTorrent (que parece o eMule) e as vezes as legendas que eu encontro são em inglês...

Eu pego os arquivos em blogs como este aqui:
http://bolly-download.blogspot.com/

e quando não consigo legenda em português eu baixo em inglês mesmo.

Se tu quiser baixar o uTorrent e depois com ele tu baixa este arquivo aqui:

http://www17.zippyshare.com/v/41862858/file.html

E pras legendas tenta este:

http://www51.zippyshare.com/v/54378038/file.html

Qualquer coisa, depois de baixar me escreve que eu te ensino como abrir eles simultaneamente.

=)

Alexandra Deitos disse...

Magritte anda por aí...
Sempre. Sempre.
:D

O desenho eu fiz, sim... Bem tosco... Mas foi coisa do momento.
:)

Beijos.

Bia Carvalho disse...

concordo totalmente com você,
e devo confessar que adoro isso, pessoas que escrevem e parecem que me conhecem.
haha
: )

paz sempre flor.

Cíntia G. disse...

Vc é muito doida, mas escreve bem.
Nunca tinha nem pensado nisso. Nem de uma forma nem de outra e derepente...

Valéria Sorohan disse...

Eu me dou bem com o tempo, ando bem devagar e quando quero volto ao passado. Dizem que o tempo é o nosso bem mais precioso e eu acredito nisso.

BeijooO'

bondearte disse...

Belissimo o teu texto:
Se você permitir sugiro como homenagem a sua bela escolha esta letra da musica de Nana Caymmi.
Acho que é um lindo dialogo com o tempo que existe dentro de cada um.

Batidas na porta da frente
É o tempo
Eu bebo um pouquinho
Prá ter argumento

Mas fico sem jeito
Calado, ele ri
Ele zomba
Do quanto eu chorei
Porque sabe passar
E eu não sei

Num dia azul de verão
Sinto o vento
Há fôlhas no meu coração
É o tempo

Recordo um amor que perdi
Ele ri
Diz que somos iguais
Se eu notei
Pois não sabe ficar
E eu também não sei

E gira em volta de mim
Sussurra que apaga os caminhos
Que amores terminam no escuro
Sozinhos

Respondo que ele aprisiona
Eu liberto
Que ele adormece as paixões
Eu desperto

E o tempo se rói
Com inveja de mim
Me vigia querendo aprender
Como eu morro de amor
Prá tentar reviver

No fundo é uma eterna criança
Que não soube amadurecer
Eu posso, ele não vai poder
Me esquecer

Respondo que ele aprisiona
Eu liberto
Que ele adormece as paixões
Eu desperto

E o tempo se rói
Com inveja de mim
Me vigia querendo aprender
Como eu morro de amor
Prá tentar reviver

No fundo é uma eterna criança
Que não soube amadurecer
Eu posso, e ele não vai poder
Me esquecer

No fundo é uma eterna criança
Que não soube amadurecer
Eu posso, ele não vai poder
Me esquecer

Acho que estas palavras na voz de Nana Caymmi ficam maravilhosas
Um beijo pra você
Bom fim de semana
Paulo

Bia Carvalho disse...

sem lenço, sem documento.

[me veio a mente, após reler teu texto, haha : )]

Flor Baez disse...

Potira, obrigada pela dica!!! Você é um docinho!!!

Alexandra, o desenho não ficou tosco! Ele cumpriu o seu papel...rs
Sério mesmo, eu gostei!

Cíntia, obrigada pelo doída... é divertido.

Oi Valéria,
Não sei o tempo é precioso, porque acho que ele não existe... Polêmico, mas... Seja bem-vinda!!!

Paulo - essa música é linda demais! É exatamente isso. O tempo ri de nós!
Bom final de semana para você também! Não esqueci do título, viu!
Bjs

Oi Bia!!!!! Adoro essa música também...

The human who sold the world disse...

Meu Deus!!!!!!!!! estou vendo essa porta balançar!!!!!!!!!!