sexta-feira, 11 de junho de 2010

A Maya de Gaarder


Terminei de ler um livro chamado Maya, de Jostein Gaarder, muito esquisito e interessante. Na verdade não sei porque achei tão interessante se não entendi o que aconteceu. Pesquisei algumas coisas na internet, na esperança de encontrar uma análise sobre o livro, mas nada! Nada que pudesse me esclarecer como Ana Maria Maya estava no quadro de Goya e como ela morre e ressuscita com um filho. Quem era aquele Geco?
Quem escreveu aquela história foi o Jonh, o inglês escritor de Best-seller?
Só tornei isso um post na esperança de alguém que tenha lido e possa tirar minhas dúvidas...

9 comentários:

Sarah Slowaska disse...

Hahahaha! Ri desta parte: "Na verdade não sei porque achei tão interessante se não entendi o que aconteceu."
Isso já me aconteceu inúuumeras vezes!
Este livro eu nunca li, mas quando isso me acontece, eu deixo passar um tempo e leio o livro novamente. Na segunda vez, já consigo entender x)

Alexandra Deitos disse...

Não poderei te ajudar... tb não li esse.

Mas, relaxa... Se a sensação foi de ter achado interessante mesmo sem compreender... é pq uma hora ele vai fazer sentido...

:)
Beijos

Franck disse...

'esquisito e interessante', essa frase me motivou a querer o tal livro, o qual ainda não tinha ouvido comentários... adoro esses blogs que dão dicas e nós fazem ir buscar algo pra comentar...
bjs*

Suzi disse...

Pelo comentário feito em meu blog, chego aqui e o primeiro post que leio posso dizer a mesma coisa:

Fiquei até curiosa para lê-lo!!!

Não conheço o livro que vc mencionou, mas me interessei bastante. Como você diz: se é esquisito deve ser realmente interessante.

Já li em algum lugar (talvez a Monica Buonfiglio), que não somos nós quem escolhemos os livros, são eles quem nos escolhem e sempre caem nas nossas mão por algum motivo, e se você não o entendeu na primeira leitura, e porque não é ainda chegado o momento. Chegará.

Quanto 'A menina que roubava livros', é um livro muito emocionante e mais me atrai o tipo de escrita do Zusak. Recomendo!

Gostei do cantinho. Voltarei.

.
.

Ester disse...

Um dos livros que li de Gaarder "O enigma do solitário" você entende como uma estória surreal e fantástica pode entrar num mundo real. É mto bom...tb tem "o mundo de Sofia"...
Eu não li esse que vc fala, mas parece que todos os livros dele são sempre temas difíceis de afrontar, tipo sentido verdadeiro da vida... esses babados... rsrs.
Entendo vc...mesmo que a gente entenda a mensagem, se tiver um ponto mais complexo ficamos assim...mas com certeza livro é bom qdo a gente tem que refletir, né?
beijos bom domingo

Ester disse...

Flor,
voltei pra te dizer que, nao sei pq acontece, mas toda vez que faço um comentario no seu blog, o comentário retorna pra meu email.
Então, você não deve estar recebendo os avisos dos comentários do seu blog no seu email.
Talvez um problema na sua caixa de emails?
Fica a dica pra vc controlar...beijos

disse...

Deste autor Norueguês, só li O Mundo de Sofia. Vale a pena!!! Bjos

Sharla disse...

Infelizmente não li, mas se for altamente recomendado, mesmo por alguem que não tenha entendido tudo, posso dar uma tentada.

Não sei se os livros que não consigo acompanhar são os melhores. Certamente me obrigam a pensar pesquisar e discutir, mas, por exemplo, estou lendo crime e castigo e não parei ainda por auto afirmação hehehe...

grande abraço

Flor Baez disse...

Oi Sarah! Até pretendo lê-lo pela 2ª vez, mas não agora.... Vou dar uma pausa para digerir melhor esta história maluca!!!

Suzi, essa é uma teoria muito interessante! As vezes tenho a sensação que as coisas chegam até a mim de forma bem esquisita! Uma coincidência atrás de outra!!!
Ainda não li esse livro da menina que roubava livros! Mas deve ser bem interessante! Quando eu ler postarei algo, com certeza! Obrigada pela visita e o carinho!
Bjs

Oi Ester, Gaarder sempre faz isso, né! Eu li o Mundo de Sofia e gostei muito, mas não li "O enigma do solitário". Quanto esse problema no seu e-mail, vou ver o que acontece! Eu estou recebendo os avisos normalmente!
Bjs

Sharla, realmente esses livros incompreensíveis dão muito trabalho mesmo! Mas não costumo desistir, não! Prefiro continuar seguindo e tenatar, tentar, por que um dia dá certo! Eu comecei a ler crime e castigo, mas não terminei porque o livro não era meu!!!! É bom????
Bjs