quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Literatura do eu

Hoje meus pensamentos descansam em algo infinito. As palavras e imagens parecem se movimentar pendularmente por esse universo. Hoje eu amanheci breu, justamente para ficar mais fácil me jogar em alguma galáxia. Depois de um bom ano sem pensar em pontos finais, hoje me chega de surpresa uma aurora boreal de infinitos sinais.

Peguei minha xícara de café e acabei me perdendo dentro dela, quando dei conta estava quente, o dia já estava nu brilhando no céu. Poderia ter saído com pressa, mas andei com passos lentos, observando cada detalhe que faz a rua uma cor cinza. Entrei dentro do ônibus, mas no meio do caminho mudei de idéia – só não sabia para onde voltar. Queria ir para o útero do universo, de onde vim. Mas como não me restava alternativa fiquei vagando pela rua, esperando que uma floresta úmida me engolisse.


Estou esperando até agora...

11 comentários:

۞ Potira ۞ disse...

Flor, vi que tu deletou teu perfil do orkut, eu ia te deixar meu e-mail lá

Pode me adicionar no msn po.tira.joana@hotmail.com e vamos nos falando...

=)

Franck disse...

às vezes desejo seus desejos, como me perder em uma floresta úmida em plena avenida ao meio-dia...
Bj*

Raminagrobis disse...

É como diz Pessoa/A. de Campos, às vezes dá vontade de sair para fora de todas as casas (ou de todos os ônibus) e ir ser selvagem para a morte, entre árvores e esquecimentos... Às vezes dá uma vontade de florestas úmidas - sei o que é isso.

Flor Baez disse...

Oi Potira,
Pois é...acabei deletando o orkut. Vou escrever o e-mail para você e te contar uns detalhes.Bjs

Franck, obrigada pelo carinho e visita. São sensações bem esquisitas, mas são boas no final das contas...A floresta úmida tem bafo de hortelã!

Raminagrobis, adoro quando alguém consegue compreender essas vontades. É uma coisa estranha, mas é real. E de tão real chega a ser alucinante e as pessoas desconfiam de você. Obrigada pela vista, volte sempre!

Mayara Freire disse...

Raisa, preciso falar com vc a respeito dos nossos estudos. Quero fazer mestrado em filosofia tambénm.
Vamos marcar p nos encontrar e conversar.

mayaracfreire@gmail.com

99415711

Perdi vc no orkut! BJoooo saudade

Flor Baez disse...

Oi Mayara, eu deletei o orkut. Vou escrever um e-mail para você.
Bjs

Anônimo disse...

Tenho medo disso

ErikaH Azzevedo disse...

Menina..que surpresa boa te ver em meu blog,eu que já vi algumas frases soltas tuas pelo orkut em cartões...e eo que posso te dizer é te ver assim mais inteira é ainda melhor que te ver em pedaços.

EU amanheço breu as vezes tb mas só qdo o que preciso é sorrir estrelas.

Esse teu texto é mesmo uterino, desses queqdo escrevemos nos parece ter sido parido.. assim senti.

Bjos meus a ti menina....e já te sigo, por querer voltar mais vezes.

Erikah

ErikaH Azzevedo disse...

Menina..que surpresa boa te ver em meu blog,eu que já vi algumas frases soltas tuas pelo orkut em cartões...e eo que posso te dizer é te ver assim mais inteira é ainda melhor que te ver em pedaços.

EU amanheço breu as vezes tb mas só qdo o que preciso é sorrir estrelas.

Esse teu texto é mesmo uterino, desses queqdo escrevemos nos parece ter sido parido.. assim senti.

Bjos meus a ti menina....e já te sigo, por querer voltar mais vezes.

Erikah

Brunno Lopez disse...

Essa invasão de sensibilidade poderia ser mais comum, não?

Acordar mais cedo e ver pessoas que não estão em nossa rotina, respirar ares que não sabíamos que nos faria bem.

Andar por outros caminhos, errar de ônibus, não se importar em desafinar cantando músicas de outras pessoas.

A parte da 'aurora boreal' está perfeita.

Alice disse...

Sempre esperei e a espera agora me fez doer um pouco la no fundo. Nao gosto quando doi. Ai resolvi deixa-la de lado e procurar caminhos em novos bosques, ou simplesmente acha-los sem muito recalque.
Obrigada pelo comentario la no blog.
Beijo, boa semana.