quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Deuses do Hinduísmo - Matangi

Uma religião sem deuses é cinza demais. Por que escolher apenas um quando se podem ter milhares? O hinduísmo, por mais politeísta que possa parecer, é monoteísta, pois os deuses representam os diversos aspectos do deus único – a essência de Brahma. Mas, ainda assim, desempenham um papel importantíssimo dentro da cultura hindu. Como aprendi com Dilip Loundo, perguntar a um indiano se Rama realmente existiu é uma ofensa – você está duvidando da sua própria existência.
A história dos deuses é a história do homem. Através das grandes batalhas e paixões, a comédia humana vai se desenrolando e revelando, sobretudo, os aspectos culturais de uma época tão remota, que ainda sobrevive com força na Índia. Nas próximas postagens vamos conhecer um pouco mais sobre o grande panteão espiritual hindu.


Matangi
Matangi é uma Mahavidyas, deusas da sabedoria e manifestações da Mãe Divina. Ela representa a perfeição do pensamento interior e tem domínio sobre o chakra da garganta, e, portando, a palavra falada. Matangi é a forma escura da deusa Sarasvati, a deusa do conhecimento. Ela tem um papagaio e uma vina (o mesmo instrumento de Sarasvati). Ela é invocada pelos devotos que desejam criatividade, melhor eloqüência e conhecimento.

Matangi também é referida como a deusa que ama a poluição. Esse epíteto estranho vem de uma história de sua origem. Vishnu e Lakshmi tinham ido visitar Shiva e Parvati, trazendo com eles vários alimentos, mas no meio do caminho alguns caíram no chão e surgiu Matangi pedindo as sobras. Então, Shiva disse que quem a adorasse seria muito bem sucedido financeiramente e a nomeou de Matangini. Restos de comida são considerados, no hinduísmo, poluição.

Nenhum comentário: