segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Sobre a meditação Vipassana

Desde 2008 tento ir a um curso de meditação Vipassana, mas por muitas artimanhas da vida acabei indo só agora em 2011, o que foi muito bom, me sinto mais madura para disciplinar minha mente. O primeiro e segundo dia foram de muita alegria, estava amando aquela experiência "antropológica" sem saber que a experiência, na verdade, era a renovação do ser, um despertar muito profundo da consciência.

A noite do terceiro dia foi muito pesada, um grande desespero criado pela minha mente afastou o meu sono e me fez pensar bobagens. Achava que minha família estava morta, que eles poderiam estar tentando me encontrar. Acabei não dormindo. Uma noite horrível.

O quarto dia é quando de fato aprendemos o que é a meditação Vipassana - uma técnica maravilhosa!!! A voz do mestre Goenka já soava agradável, pura e o ambiente era de muito amor. Os dias seguintes foram difíceis, não por ter que ficar em absoluto silêncio, não pelo Adhittana (Forte determinação) e as dores do corpo, não pela ausência das pessoas que você deixa aqui fora. O que pesa é esse confronto que você precisa ter com sua mente insensata, poluída, egoísta, negativa, etc, etc, etc.

Foi um trabalho muito duro, que exigiu muita determinação, equanimidade, persistência, perseverança, amor, compaixão, paz, limpeza. Uma experiência muito intensa, muito profunda - uma operação. Ainda estou de resguardo, assimilando toda a sabedoria que pude não só aprender teoricamente, mas viver, experimentar!
Se eu pudesse levaria todas as pessoas que eu amo para receber  esse Dhamma maravilhoso! Meus olhos ainda enchem de lágrimas quando penso em tudo o que aprendi. Conheci uma técnica maravilhosa, pessoas maravilhosas! Meu coração agora está cheio de compaixão, de amor, de alegria. Uma paz pura !

Esse é o primeiro texto que consigo escrever! Sei que ainda está um pouco confuso, pois as palavras estão livres na minha mente, perdoem. Estou muito emocionada.
Aos poucos vou liberando aqui algumas palavras sobre a meditação Vipassana!

Obs - Na foto minhas irmãs vipassanas: Paula, eu, Lívia e Ana