quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Sobre as técnicas de meditação

 Existem muitas técnicas de meditação, algumas utilizam de mantras, mudras e visualizações com o objetivo de facilitar a concentração da mente. Eu, particularmente sou adepta da meditação Vipassana, que não emprega nenhum desses recursos citados, apenas com a atenção focalizada na respiração- o anapana, todo o trabalho acontece. E com a prática diária fica cada vez mais natural entrar em estado meditativo, e o ego parece não mais comandar nossa mente. Simplesmente flui.

Quando alguém não habituado a pratica da meditação me pergunta ou questiona o que ela é e onde está minha consciência, não consigo empregar as palavras corretas para explicar, talvez elas por si só sejam por demais conceituais e cristalizadas para dar forma àquilo que não tem forma. As palavras são muito úteis e ricas para elucidar situações materiais, mas quando o assunto é o incognoscível elas se dissolvem. Isso não quer dizer que a meditação desafie a capacidade intelectual das pessoas ao ponto de estar fadada a incompreensão, mas talvez ela não esteja preocupada em se despir de maneira gramatical. Para entender a meditação é preciso senti-la, é preciso sentar, esvaziar a mente, amansar o ego, ter disciplina, e nos tempos de hoje as pessoas não querem se dar ao trabalho disso, algumas poucas migalhas satisfazem o intelecto ávido por colecionar apenas definições e não experiências.

É nítido como hoje a meditação é discutida em todos os meios, mas poucos são os que se deixam ser transformados por esta sabedoria milenar – um voto silencioso de coerência, que em grande parte é formado por pessoas como nós, que estudam, estudam, estudam as técnicas de meditação, decoram infinitos nomes em páli e sânscrito, fazem questão de dizer em bom tom sobre os benefícios da meditação, mas ainda praticam os mesmos vícios comportamentais sem se esforçar na mudança. 


3 comentários:

۞ Potira ۞ disse...

Eu tenho que desacelerar minha vida e ter tempo para meditar, fazer yoga, ter uma vida mais saudável e mais tranquila...

Cada vez que venho aqui no Páprica Doce eu tenho mais certeza que preciso desacelerar para poder aproveitar as coisas belas que o mundo tem a nos ensinar, mas que nós não vemos...

Beijos flor, bom fim de semana!

=)

Giulia Ramirez disse...

Obrigada por me enviar o link. Adorei oseu blog! Riqueza de preciosas informações.

Tudo de bom!

Flor Baez disse...

Oi Potirah! Que bom que o blog te inspira! Nunca é tarde para começar e tentar! O caminho é longo, longo!

Muitos bjs!

Olá Giulia,
Eu é que agradeço o carinho e a visita! Volte sempre! :)