terça-feira, 8 de novembro de 2011

O voto do coerência


Há um ano atrás assisti a palestra do prof. Evandro Ouriques e duas palavras que ele disse ecoam na minha consciência até hoje: voto de coerência. Foi um tapa na cara, o inicio do despertar de um profundo sono no qual eu roncava e babava. O voto de coerência continua me inspirando até hoje e é ele que me ajuda a resolver as contradições entre filosofia x ação - pensamento x prática. Alinhar isso é um grande exercício de humanidade. 

Mas o que é o voto de coerência? O voto de coerência é deixar irradiar do coração e consciência todos os nosso valores e fazer com que as virtudes do qual tanto falamos e aspiramos reflita no nosso comportamento. É preciso sintonia. Qual é o valor de lindas palavras sobre a espiritualidade quando a consciência ainda está aprisionada em vícios? Como uma pessoa que maltrata sua alma e não alimenta seu espírito pode falar sobre os benefícios da espiritualidade? Desculpe a franqueza, mas é como ir a um  dentista que tem dentes podres. 

Sei que não é nesta encarnação que iremos nos transformar em Buda, mas o voto de coerência merece mais atenção. O que você pensa e o que é precisam estar em plena sintonia. 

Há algum tempo iniciei a jornada do voto de coerência, e adianto que não é fácil. Nem só de néctar e sublimidade vive o buscador, principalmente no inicio da caminhada, pois além do desapego de ter que abandonar todo o lixo que era carregado nas costas, é preciso viver com almas que ainda dormem alegremente e exaltam seus defeitos. Porém acredito que isso faça parte do aprendizado e que no fundo essas pessoas são oportunidades para exercer a compaixão, paciência e gratidão por tudo que aprendemos com elas. Porque os "indivíduos"  que teoricamente nos colocam em situações de tensão, desconforto e problemas também são lindas, pois nos dão a oportunidade de colocar em prática aquilo que realmente acreditamos ser a virtude. 

Existem pessoas lindas que acalmam nosso coração e enche nossa alma de conforto, mas também há aquelas que fazem o que não esperamos, que pisam no nosso calo e geram conflitos. Sabe por quê essas pessoas são lindas? Pois através delas usamos nossa criatividade para solucionar problemas, criar soluções maravilhosas, enfrentar o nosso ego e tentar ser quem somos. 

Acabei emendando um assunto no outro. Shampoo e Condicionador: 2 em 1. 

Viva quem pisa no nosso calo! 
Viva o voto de coerência!  

Ilustração de Maurício Negro, para o livro Histórias da Índia. Um artista completo! Vejam o blog e trabalho dele! ;)

2 comentários:

Mariana Angeli disse...

Sabe que penso nisso todos os dias?? Acho que pior que ter dentes podres e ir ao dentista, é ter dentes podres e não escová-los, não tratá-los, não arrancá-los para implantar outros novos... pois ir ao dentista significa querer mudar uma situação, mas não colocar a própria mudança em prática é que é o "problema". Com certeza é difícil e trabalhoso, mas ter consciência disso é um grande passo. Excelente texto. Imagem INCRÍVEL. Beijo grande.

Flor Baez disse...

Oi Mari, acho que esse é assunto que esbarramos a todo instante, mas alguns dão atenção outros ignoram.
Quando eu digo a metáfora do dentista, na verdade é como chegar a um dentista e vê-lo cheio de dentes podres, assim como ter um personal trainer obeso, e assim vai.

É trabalhoso mesmo! E nem todo mundo está disposto a encarar a difícil jornada! Ai Mari, é um grande dilema. Tenho convivido com isso diariamente por isso o desabafo no blog.

Obrigada pela tua linda visita!
Bjs