terça-feira, 13 de dezembro de 2011

A jornada rumo ao processo evolutivo

Há cerca de 2 ou 3 meses iniciei de fato minha jornada rumo ao processo evolutivo, abandonando o que não prestava. Mas ok, o que é isso? Venho me conectando muito mais com a minha consciência, sendo coerente nas minhas ações e muito mais: me livrando do comportamento condicionado e não mais respondendo  no antigo nível. Isso é maravilhoso, intenso e muitas vezes doloroso, por mais sublime que sejam as palavras. As crises chegam e o desafio de conviver com pessoas que não vibram no mesmo vórtice que você, seja no trabalho, no relacionamento amoroso ou com os amigos. Mas o foco da atenção do buscador não deve ser esse  e sim você! 


Nesta vida as pessoas são instrumentos que nos empurram rumo ao aprendizado, sempre. Às vezes o empurrão é brusco, outras não! Depende do que necessariamente você precisa aprender. Hoje vivenciei uma calorosa discussão com  uma amiga e quando chegou no final, acreditem: foi maravilhoso. Maravilhoso porque o agora é sempre a solução, já que ele limpa o coração dos resquícios de negatividade. Pude perceber que meu coração, fique claro: CORAÇÃO já não vibra em níveis de obscuridade como antes. Apesar da emoção tomar dar corpo as palavras e muitas vezes se repetir mais do que necessário e afastar a consciência, é muito importante observar o coração, porque ele sempre deve estar limpo, fluido e sereno. Pelo menos quando tudo termina. 


Sentar e escrever essas palavras com calma, fazendo uma profunda reflexão pude perceber a coerência entre minha nova filosofia de vida meu coração, eles estão em sintonia e se recusa a carregar tensão, peso, rancor e animosidade. E pasmem a coincidência, hoje recebi da Editora Pensamento o livro "Transformando crises em oportunidades", do Osho e no mesmo dia pude aprender esta lição maravilhosa de amor. Amor a sí-próprio, amor aos outros. Porque tudo nesta vida é impermanência, é passageiro, é aprendizado. 

2 comentários:

zr disse...

você é uma grande garota, um dia irá se fundir à natureza, virar brisa e tornar-se invisível para nós outros.

celia june disse...

Ahow, Flor! beijo e um lindo dia.
celia june