quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Clube do Livro: A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera




 A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera, é sem dúvida um dos melhores livros que já li, apesar de no inicio ter tido certa desconfiança.  Já que esses livros ditos “obrigatórios” sempre acabam me decepcionando um pouco, como o “Apanhador do Campo de Centeio”.

Os diálogos, as reflexões dos personagens são verdadeiros néctares sobre nossas questões e crises existenciais, que durante a história são tratadas com profundidade.  A história circula entre a vida de quatro personagens, Franz, o professor universitário;  Sabine,artista plástica; Tomas, cirurgião conceituado; e Tereza, garçonete, fotografa e companheira de Tomas. 

Os quatro possuem dilemas em comum e têm suas vidas entrelaçadas, seus próprios dramas pessoais que enfrentam paralelamente junto com o regime totalitário da União Soviética. A complexidade dos personagens e os muitos ângulos que nos são apresentados, possibilitam que nós, leitores, possamos observar e refletir sobre diferentes perspectivas os dilemas existenciais dos personagens, que certamente também são nossos. Afinal de contas, quem nunca se questionou sobre a fugacidade da vida, o efêmero, a leveza, o peso, a densidade das coisas, dos fatos, as responsabilidades e os relacionamentos?! Todos nós em algum momento enfrentamos, mesmo que no foro íntimo, essas questões. Algumas vezes eu sentia alguma coisa de Sartre na leitura. 

O romance é apenas um condutor dos diálogos filosóficos, que em certas passagens somos acompanhados pelo próprio autor, que se posiciona sobre a história. Sem dúvidas um livro para ser lido e relido muitas vezes.

Alguns personagens ficam para sempre em nossas lembranças. Onde mora Hans Castorp, da Montanha Mágica, de Thomas Mann, agora mora também Tomas e Tereza.

 

Um comentário:

Sissym disse...

Eu tambem li e até hoje considero um dos melhores. Tenho guardado comigo.

Querida Amiga,

Que nossos dias sejam iluminados, possamos sentir a PAZ por onde caminharmos. Abracemos todos que amamos. Vamos confraternizar!

Boas Festas!

Feliz Natal, Feliz 2013.

Beijos