quarta-feira, 16 de abril de 2014

A arte de saber esperar




Em mundo dominado pela pressa é cada vez mais comum nos pegarmos ensandecidos e desesperados pela imediatez.  Saber esperar é uma arte, aceitar que o tempo cronológico não caminha na mesma velocidade que os nossos anseios é um desafio que deve ser vencido diariamente. Quem não idealiza planos, sonhos e metas e fica esperançoso na realização imediata?! Bem que gostaríamos que num piscar de olhos as coisas acontecessem, mas a vida não é bem assim, e quem é guiado pela impaciência acaba se frustrando com mais facilidade e até mesmo desistindo dos seus sonhos por não saber esperar. 

Escrevo isso, pois sou uma das pessoas mais impacientes que conheço, e percebo que a paciência não precisa ser um dom de poucos privilegiados, ela pode ser trabalhada diariamente com uma respiração profunda e a consciência do momento presente. 

Esperar sentado, não. Esperar e trabalhar na concretização das metas é mais sábio, pois um dia todo o esforço pode ser compensado  e o sabor de sentir que atingimos o ponto de partida (ou o ponto de chegada), através de toda a labuta diária, obstáculos que a própria vida impõe, é sem dúvidas uma das maiores realizações que podemos ter. 

Nada é mais infrutífero do que lamuriar as condições e nada fazer para transformar a realidade.  Precisamos esperar porque toda a aprendizagem se encontra exatamente nas barreiras que esbarramos no meio da caminhada, e quando percebemos isso já teremos a sabedoria de saber que a estrada é a dinâmica da vida e a concretização da meta foi só mais objetivo alcançado de muitos que virão.

Um comentário:

Pensando disse...

Esperar, pensar, jejuar